Newsletter
menu
15.12.2020

Rega na cultura do Abacate

Introdução

O abacate apresenta-se hoje em dia, como um fruto de elevado interesse económico. Durante os últimos anos o consumo mundial de abacate tem registado um forte crescimento.

Nutricionalmente rico em gorduras saudáveis, vitaminas e sais minerais, o aumento do consumo deste fruto parece registar-se principalmente nas faixas etárias mais jovens.

Esse aumento de consumo tem servido de motor a novas plantações, sendo que nesta área, Portugal apresenta-se como um país de elevado potencial produtivo em função das excelentes condições edafo-climáticas adequadas a este tipo de cultura, em especial a região do Algarve e costa Vicentina.

Esta cultura é bastante sensível ao equilíbrio hídrico no solo, espectro de nutrientes no solo com especial vulnerabilidade à geada.

Trio de sistemas

A irrigação dos abacateiros tem como objetivo colmatar as necessidades hídricas da cultura para que esta se aproxime do seu máximo potencial produtivo.

Integrado no sistema de rega, a fertirrega terá especial importância no doseamento de fertilizantes na água de rega de uma forma eficiente e articulada com sondas de pH e condutividade elétrica.

O sistema anti geada irá servir como defesa das plantas em situações de formação de geada. Trata-se de um sistema de aspersão sobre a copa das árvores.

Irrigação

A irrigação dos abacates dá-se por rega localizada (gota a gota). A rega gota a gota permite dotar água eficientemente, criando condições hídricas favoráveis junto às raízes com poucas perdas por evaporação e infiltração. Normalmente são aplicadas duas linhas de tubo gotejador por linha de cultura. O débito e o compasso dos emissores estão dependentes das características do solo, variedades culturais e maneio agronómico. O mais comum são espaçamento entre os 30 cm e os 75 cm, e o débito entre os 0,7 l/h e os 2,2 l/h.

Fertirrigação

No sistema de fertirrega, um conjunto de doseadoras irão aspirar fertilizantes dos reservatórios de fertilizante e injetar na conduta. Desde modo é possível dosear à água quantidades precisas de fertilizantes em momentos específicos de uma forma eficiente. A injeção de adubo poderá ser coordenada com um conjunto de sondas de pH e condutividade. O programador de rega monitoriza e corrige os parâmetros dando comando para injetar mais o menos caso seja necessário.

Anti-geada

O sistema de anti geada é paralelo ao sistema de rega. Para defender eficazmente utiliza-se aspersão sobre a copa das árvores para evitar a criação de cristais de gelo. Este sistema deverá ser accionado automaticamente assim que as temperaturas descerem abaixo de determinado valor. A temperatura será monitorizada por sondas de temperatura ligadas ao programador de rega. Este sistema de aspersão deverá ter capacidade para defender toda a área afetada pela geada e para ser eficaz deverá permitir uma dotação próxima dos 2mm/h.

Conclusão

O abacate é uma cultura com especial sensibilidade às condições hídricas do solo, fertilização e geada.  

Para maximizar a produtividade da cultura é necessário um sistema de rega que atue nestas três vertentes para que não existam fatores limitantes.

O correto dimensionamento do sistema de rega é fundamental porque deverá garantir de forma eficaz a satisfação das necessidades hídricas da cultura, o doseamento controlado de fertilizantes e uma defesa das plantas contra a geada.

Por: Guilherme Vidigal, Gabinete de Projetos da Magos Irrigation Systems